Atendimento

Seg à Sex

 

12h às 17h

 

Telefone

(21) 2266-3712
(21) 99487-8295

Email

atendimento@drrenatoluna.com.br

Serviços

O que a clínica oferece

Depoimentos

Mensagens de Clientes

FAQ

Perguntas Frequentes

É uma técnica cirúrgica onde a cirurgia é realizada através de pequenos orifícios, entre 5 e 12 mm, com o auxílio de uma câmera. Isso evita grandes incisões no abdômen e facilita a recuperação do paciente, com menos dor e mais rápido retorno a suas atividades normais.

A maioria delas. Essa técnica é muito bem estabelecida para vesicular biliar, apêndice, refluxo, cirurgia da obesidade, esôfago, glândula supra renal, intestine grosso, algumas doenças do pâncreas e baço, entre outras.

Sim, a laparoscopia é aplicada no tratamento de diversos tipos de câncer do trato digestivo.

Pacientes com IMC acima de 35kg/m2 e portadores de comorbidades relacionadas ao peso, ou pessoas com IMC maior ou igual a 40kg/m2, com obesidade instalada há pelo menos 5 anos e com 2 anos de tentativa de tratamento clínico supervisionado sem sucesso, são candidatos.

O cálculo é realizado pela divisão do peso (em quilos) pela altura (em metros) ao quadrado Por exemplo: Altura de 1,85 metros e peso de 87 quilos.  Multiplicamos a altura por ela mesmo (1,85 x 1,85 = 3,42). Dividimos o peso pelo resultado da conta anterior: 87 / 3,42 = 25,43. O IMC neste caso é de 25,43 kg/m2.

A incisão na hérnia convencional é realizada na região inguinal acometida pela hérnia, enquanto na laparoscopia são realizadas 3 pequenas incisões mais altas no abdômen. A anestesia na hérnia convencional é a raquimedular (bloqueio do abdômen para baixo), enquanto na videolaparoscópica é realizada anestesia geral.

As principais vantagens são a menor dor pós operatória, principalmente nos primeiros 15 dias após a cirurgia, menor inchaço, e menos complicações de ferida operatória. Há discussões sobre menor incidência de dor crônica, mas este benefício ainda não é claro na literatura médica.

Não. A cirurgia consiste na retirada de toda a vesícula, com os cálculos em seu interior.

A maioria dos pacientes se adapta muito bem. É recomendável uma dieta pobre em gordura no pós operatório imediato, uma vez que pode ocorrer diarreia em até 30% da população operada nos primeiros 3 meses de pós operatório. Após um ano esta ocorrência é baixa, sendo relatada em apenas 3% dos casos., estando em geral relacionada ao consumo de comidas gordurosas em exagero.

A cirurgia anti refluxo está indicada para pacientes com resposta incompleta  a medicação, presença de complicações da doença ou desejo do paciente em não tomar a medicação por toda a vida.

Agendamento de Consulta